Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta Velha - Writer

17
Set19

Desafios: Suspiro!

Marta Velha

MÃOS.jpg

-Lembras-te desta?

Camila soltou uma gargalhada! -Foi quando dei o trambolhão no meio do restaurante! Apostaste comigo em como não pedia o número aquele empregado lindo de morrer!

-Desatámos as duas a rir quando o começaste a imitar! Parecias uma hiena a parir!

-Ele de boca fechadinha era lindo de morrer! Se tivesse que falar ou rir... ui!! Uma hiena a parir, um elefante cuja tromba foi pisada!! Sei lá eu!

-E esta?

Camila olhou para a foto. -Eu vestida de Zé Castelo Branco, tu de Lady Betty! -Fez silêncio durante uns segundos e começou a imitar uma voz masculina esganiçada. - Suas piroooosaaas! Suas ordinaronaaaas! Suaaaas bichaaaas releeeees!

-O Carnaval de Frossos nunca mais foi o mesmo depois do nosso desfile pelas ruas! - Ana ainda ria sempre que se lembrava de tal dia!

-Sua bichaaaa pirosaaaa! Como é que a menina foi capaz? - Continuava dentro da personagem de Zé Castelo Branco. -A menina é uma bicha do pior!

Camila ficou séria de repente. -Já não me resta muito tempo.

-Não digas isso! Por favor... - Limpou uma lágrima que lhe escorreu pelo rosto.

-Sabes o que o médico disse. Três meses de vida. Parto feliz. Vivemos momentos que recordarás para sempre. Sê forte pela mãe e pelo pai.

-Não vou ser capaz! Não quero acreditar que a doença também te vai levar! Levou-te o cabelo, a mobilidade...

-Não me levou nem a alegria nem o amor que sinto por vocês!

-Continua a lutar, por favor! - Apertou-lhe a mão com força. Apercebeu-se que Camila era apenas pele e osso. Há quanto tempo estaria assim tão magra e pálida? E a sua respiração tão débil?

-Não luto mais, chegou a minha hora. Vou em paz... - Esboçou um sorriso, fechou os olhos. Aquele fora o seu último suspiro.

22
Ago19

Desafio: esqueleto! :)

Marta Velha

esqueleto.jpg

 

Vagueei pela rua, amedrontada! Tinha fugido... Aquela tinha sido a pior descoberta da minha vida...
O meu olhar estava vago, distante, o medo apoderara-se de mim! A minha voz gritava num silêncio que me sufocava as lágrimas! A respiração era ofegante, já conhecia a expressão há muito tempo, mas vivê-la...

A manhã estava clara, o sol brilhava no céu! Aquela casa era o sonho de qualquer um, cabia-me a mim fazer a angariação. A voz rouca do telefone tinha dito que as chaves estavam debaixo do vaso. O quinto vaso do lado direito da terceira fila! Iria sozinha e poderia tirar as fotos que quisesse! 
Era uma moradia secular! Cada janela tinha um painel de azulejos que eu questionava como raio tinha sobrevivido ao amigo do alheio!
A vizinha do lado, quando me viu, sussurrou a medo que a casa era assombrada! Parece que a sua dona havia desaparecido no dia do seu casamento! 
-Há esqueletos no armário! - Voltou a dizer a medo!
Ri-me... Esqueletos no armário, quem é que não os tem?
A casa era assombrosa! Fiquei a imaginá-la com uma nova pintura e com todos os móveis renovados! Sim, assombrosa! 
Um dos quartos tinha o papel de parede a cair, e havia ali um brilho estranho que me pareceu vindo do sol a bater nos vidros. Aproximei-me. Era impossível o sol brilhar assim no papel de parede.
Puxei uma das pontas e assustei-me quando ouvi um grande estrondo! A parede tinha caído a meus pés! Depois de afastar o pé do meu olhar... Gritei!! Gritei com todas as forças que tinha e fugi!
A meus pés tinha caído um esqueleto vestido de noiva, com uma faca espetada no coração, numa das mãos um anel. Um enorme anel que ainda brilhava à luz do sol...

25
Jul19

Desafio: advogado!

Marta Velha

Olhou!

Tentava ver o que se passava à volta mas a sua visão estava turva! Porque é que a sala estava tão cheia?

Escutou!

A sala era uma miríade de sons! Confusos! Sem nexo!

Sentiu!

Pela primeira vez na vida sentiu um medo aterrador!

Respirava com dificuldade, às narinas chegava-lhe um cheiro estranho. Seria o cheiro do medo?

Nunca se tinha sentido assim.

Olhou para a arguida, a sua cliente... Nunca se tinha apercebido do que se passava dentro da sua própria casa!?

A sua mente recuou anos na sua vida e agora tudo lhe fazia sentido!

-Viste esta notícia? Um dia vais defender mulheres que sofrem nas mãos de homens mesquinhos e cobardes! Um dia olhar-te-ei nos olhos e terei um orgulho imenso em ti! Estuda Direito! Para defenderes todas aquelas que já não têm voz!

Olhou novamente para a sua mãe. Parecia tão pequena e indefesa sentada naquele banco de madeira frio e impessoal! Viu a nódoa roxa no seu braço... Abanou a cabeça! Como é que não se tinha apercebido antes?

Tudo tinha começado há 6 anos, era o seu primeiro ano na faculdade e tinha vindo a casa naquele fim de semana frio de Dezembro... A mãe tinha um dos olhos inchado e todo negro! À sua pergunta sobre o que tinha acontecido, respondera evasivamente ‘Sou uma distraída!’

 

Sentou-se a custo e abriu um papel que estava em cima da sua mesa. ‘Ou matava ou morria...’

Olhou-a nos olhos e viu todo o seu orgulho de mãe!

Era advogado e tinha que defender aquela mulher... A sua mãe!

06
Mai19

A mesma ideia, novas versões de escrita ;)

Marta Velha

Linda! Ela é tão linda!

Lembras-te de te ter contado que estas foram as minhas primeiras palavras assim que te vi? Passavas no corredor da escola, eu fiquei hipnotizado! Era o teu primeiro ano a dar ali aulas!  E eu fiquei de queixo caído assim que te vi!

Linda, ainda és linda!

Éramos jovens, tu apenas mais nova que eu 2 anos... Parecias uma menina, ias airosa nos teus saltos altos e na tua blusa florida! O teu cabelo balançava como se houvesse vento naqueles corredores.

Lembras-te?

Ias sorridente, um sorriso que cativava qualquer um! Até os teus olhos sorriam para quem se cruzasse com eles!

Naquele dia, o teu sorriso prendeu-me a ti! Fiz de tudo para que reparasses em mim!

Lembras-te?

Sempre que me lembro dá-me cá uma vontade de rir! Queria chamar a tua atenção. Mas tropecei! Andei ali quase, quase a cair! Literalmente atirei-me para os teus pés! Os meus livros espalharam-se pelo chão, e de repente fomos inundados por um mar de papel! Os meus papéis! Deste um salto com o susto! E levaste a mão ao coração, ah como queria ser eu a segurar a tua mão!

Olhei-te nos olhos e só repeti...'Linda!' Sorriste-me com os lábios e com os olhos, ah como é lindo o teu sorriso!

Foi amor à primeira vista, ainda o é! Depois de todos estes anos ainda o é!

Amor...

Lembras-te de quantos anos já passaram?

40, minha querida! 40 anos. Mas parece que foi ontem...

Ah, tempo...

Sempre achámos que teríamos um tempo infinito para tudo! Nunca imaginámos que ele nos pudesse pregar uma partida ao passar...

Tempo...

Esse que às vezes passa a correr! Outras vezes é tão lento que um dia parece mil anos. Mas o nosso tempo era só nosso!

Lembras-te?

Fizemos planos infindáveis... Planos que dissemos a nós mesmos que o tempo ajudaria a concretizar! Queríamos um emprego melhor, ou pelo menos a ganhar mais! Queríamos uma casa maior, ou pelo menos com jardim! Queríamos outro carro. Adiámos tantas e tantas vezes as nossas férias! Para poupar, dissemos nós um dia! Adiámos a vinda dos filhos... E hoje pergunto-me porque!

Agora olho para a nossa vida e sei que nunca tivemos tempo suficiente para tudo! Vivemos, mas agora pergunta, será que soubemos viver?

Jurámos amor eterno... amor que nenhum tempo apagaria! Um dia prometeste que estaríamos juntos até à eternidade!

Ah tempo, volta para trás por favor!

Tempo, ainda temos amor para dar um ao outro... Ainda temos tantos planos na nossa lista! Mas não te temos a ti, tempo!

Agora aqui, contigo aí deitada, presa na tua mente, no teu corpo! Digo-te o que o tempo não apagou, amo-te! Será que ainda vou a tempo?

Diz-me que te lembras do nosso amor, do nosso tempo!

Às vezes olhas para mim e sorris! E nos teus olhos eu vejo a mesma alegria de sempre, vejo amor... O mesmo amor que me fez batalhar por ti, por nós! Outras vezes perguntas quem sou, eu finjo não te ouvir! Pego na tua mão e repito lentamente 'És linda, amo-te!' Quase nunca me respondes, mas eu não me importo desde, que logo a seguir, voltes a sorrir!

Tempo...

Agora sinto que estamos sem tempo, porque ele não volta...

Mas sabes meu amor, eu ainda te amo!

E isso nenhum tempo apagará...

 

23
Abr19

Dia Mundial do Livro... É hojeeeeeeeeeeeeeeeee!! :)

Marta Velha

Ora muito bem, o Dia Mundial do Livro devia de ser todos os dias ... 

Podia estar para aqui a enumerar mil e uma razões para lerem ou para oferecerem um livro, mas quem ama ler, conhece um milhão de razões para o fazer...

Quem diz que odeia ler precisaria de apenas uma razão para mudar de ideias... Mas não desesperem, um dia pode ser que encontrem um livro perfeito  e se esse livro for 'E tudo o mar levou' tanto melhor 

 

Feliz dia 

LIVRINHOS.jpg

 

10
Abr19

Mudanças... quando a realidade é tão boa como a ficção! :)

Marta Velha

     Quem leu o meu último livro (E tudo o mar levou) acha que esta coisa de andar a fazer mudanças de uma casa para a outra só é fácil na ficção! Acham que não é nada fácil encontrar uma empresa de confiança, que faça as coisas de maneira fácil, com toda a transparência e que leve um valor justo pelo serviço! Melhor ainda, que apresente orçamentos em apenas 48h, de até 5 empresas diferentes!

     Pois bem, a realidade pode ser tão boa como a ficção! Basta encontrar a empresa certa que tenha tudo o que necessitamos à distância de um clique (https://www.fixando.pt/).
     Se estão nesta fase de mudanças em que estão a dar em doidos com tantas caixas, caixinhas e afins peçam ajuda (https://www.fixando.pt/11/Lisboa/1082/mudanca-local-ate-50-km )  (https://www.fixando.pt/13/Porto/1082/mudanca-local-ate-50-km)
 
Boa sorte!! 
04
Abr19

Parabéns a mim mesma!! :)

Marta Velha

Porque hoje é um dia especial! 

ANOS.png

 

29
Mar19

Porque tudo tem um ponto de vista! :)

Marta Velha

Booooooooooooom diaaaaaaaaaaaaaaaaa!! 

 

agradecer.jpg

 

26
Mar19

Convite, Póvoa do Varzim :)

Marta Velha

     No próximo dia 30 de Março estarei na Junta de Freguesia da Póvoa do Varzim para uma sessão de apresentação do meu livro. 'E tudo o mar levou' tem como cenário esta maravilhosa terra, de homens de coragem e de mulheres fortes. Atrevam-se a aparecer!

convite póvoa.jpg

 

26
Mar19

Coisas que não se pode comprar! :)

Marta Velha

     Nem tudo se pode comprar! E há coisas que realmente não têm preço mas têm tanto valor!  

sonhos.jpg

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D