Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Marta Velha - Writer

26
Nov15

Novos capítulos!! :)

Marta Velha

CAPITULO.png

 

18
Nov15

E quem quer oferecer um livro este Natal? :)

Marta Velha

Querem oferecer um livro ao vosso melhor amigo sem gastar 1 cêntimo??

 

Vejam como em:

 

https://www.facebook.com/autora.martavelha/

 

 

17
Nov15

Irrita-me mas não consigo evitar!!!! :S

Marta Velha

     Ora pois muito bem! Não é novidade para ninguém que escrevo! E muito menos é novidade para alguém que adoro ler! E apanhei um hábito que começa a irritar-me mas não consigo evitar! (vá-se lá saber porque!! )... Apanhar erros, lapsos ou incongruências no que leio!!! Não o faço propositadamente mas começo a achar que o meu pobre cérebro está formatado para isso!!

     Neste livro que comecei a ler tenho apanhado algumas lapsos que se calhar para os leitores menos atentos até passam mas que a mim ficam registados como se fossem um 'pecado mortal'.

     Li algures, num documentário sobre o cérebro, que este às vezes é meio 'estranho' e que mesmo que haja uma troca de letras (ou até substituição de letras por alguns números) este consegue ler bem. Não é incrivel? O mesmo acontece quando somos nós a 'escrever', ou seja, como supostamente o cérebro já conhece o que foi escrito, deixa passar uma ou outra palavrita! Deve ser por isso que passam tantas e tantas palavras que não têm nada a ver com o contexto!

 

Boas leituras

 

 

16
Nov15

O que comecei a ler hoje? :)

Marta Velha

Comecei hoje a ler 'Quero-te muito' de Federico Moccia e já roubei uma frase!!

 

'Só vemos por completo a beleza de um amor quando o perdemos.'

 

 

 

Boas leituras

 

amor mocc.jpg

 

16
Nov15

Um fim de semana cheio de leituras!! :)

Marta Velha

Comecei e acabei de ler 'Por Amor' de Nora Roberts

 

Uma maravilha!

06
Nov15

Livro 'Amor de Deus' :)

Marta Velha

E assim começa Amor de Deus

Tudo tem o seu tempo determinado…
Tempo de chorar e tempo de rir…
Tempo de amar e tempo de odiar, tempo de guerra e tempo de paz.
Eclesiastes 3

Olhava à sua volta mas jamais olharia para trás. Sentia-se zonza, perdida no meio da multidão. Tanta gente, tanto medo. Porque é que tudo parecia andar à roda? O que deixava não podia ser mais forte que a sua vontade de mudar. Tinha que mudar. Precisava…
A estação estava cheia. Rostos desconhecidos pareciam olhá-la estranhamente. Os ruídos pareciam engoli-la. Os cheiros eram-lhe estranhos. Olhou para o placar electrónico, o comboio partiria dentro de minutos. Correu até à linha, correu sem olhar para trás, correu com todas as forças que tinha. Correu até deixar de sentir as pernas. Achou que ia chorar quando as forças começaram a desvanecer. Queria tanto fugir do que ficava para trás.
O comboio estava tão cheio que pensava que não dava para entrar. Empurrou quem estava à sua frente. Tinha que entrar, aquela porta de entrada era a sua saída para algo melhor. Finalmente começava a sua nova vida.
Tinha tomado a decisão de fugir há pouco mais de uma semana. Tinha esgotado todas as suas forças. Perguntava-se constantemente como tinha aguentado tanto. Mas a resposta tardava em aparecer. O anúncio de emprego num jornal diário dera-lhe a ideia. Pelo menos era longe o suficiente para não ser encontrada. Na realidade nem sabia se Luís a procuraria.

06
Nov15

Livro 'A Mensagem' :)

Marta Velha

E assim começa 'A Mensagem'

“Não quero nem posso, nem posso querer viver sem ser vosso e vosso morrer…” Fechou o livro colocando-o a seu lado. Pensava nas últimas palavras daquela página. Olhava para a sua mão, mexendo no dedo anelar. Mesmo fazendo um grande esforço as lágrimas teimavam em cair pelo seu rosto. Pensava que já tinha passado, mas afinal…
O cenário à sua volta, cheio de vida e cor, contrastava com a tristeza que de repente a invadira. Tinha vindo ao Egipto a trabalho, olhava o mar de águas cristalinas e sentia ainda mais vontade de chorar. Mas porquê? Perguntava-se, em silêncio. Talvez soubesse a resposta, mas tinha medo de o admitir.
Tinha uma vida perfeita, de fazer inveja a muitos. Tinha vinte e seis anos, solteira, vivia sozinha já há algum tempo, tinha um trabalho de sonho que já a tinha feito viajar por meio mundo.
Olhou à sua volta, tentou esboçar um sorriso ao contemplar o cenário paradisíaco onde se encontrava. Ajeitou-se na cadeira, contemplou ao longe os barcos de recreio que saboreavam a ligeira ondulação. A sombra do chapéu-de-sol feito de folhas de palmeira deliciava-a. Fechou os olhos e deixou-se dormitar.
Acordara com o barulho dos funcionários nas limpezas habituais de fim de tarde. Arrumou as suas coisas, deixando-se ir sem destino.
Apreciava os jardins, as flores de uma beleza impar, com umas cores cativantes, prendiam o seu olhar. Os lobbies laranja davam ao cenário uma cor jamais vista. Chegou ao seu quarto, a semana teimava em não passar. Estava há dois dias no Egipto, dias estes gastos em reuniões com agências de viagem e com a gerência do hotel, mas sentia-se farta, o tempo parecia parado por muito que andasse de um lado para o outro parecia que a semana não terminava.

06
Nov15

Livro 'Paixão Alucinante' :)

Marta Velha

E assim começa 'Paixão Alucinante'

Arrastava os pés com dificuldade pelo soalho de parquet. O ‘tcheec tcheec’ ecoava na sua cabeça como se estivesse a levar uma pancada. Bocejou e levou a mão à boca com muito custo.
Sentia-se mal disposta e tinha quase a certeza que tinha vomitado na noite anterior. O seu hálito estava a enjoá-la. Era sempre assim quando havia uma saída só de mulheres. Jantavam, iam até uma discoteca, dançavam até não conseguir sentir as pernas e depois bebiam. Às vezes, bebiam demais. E esta tinha sido uma dessas vezes.
Sentou-se na sanita, sentia-se tão confortável como se estivesse enroscada no seu sofá. Quando se levantou sentiu falta de um café forte. Muito forte.
Olhou para o seu reflexo no espelho, tirando as olheiras que tinha, pareceu-lhe tudo normal até olhar novamente.
“-Ah!!! Eu mato-as!!! É desta!! Mulas!! Mato-as!!” – Disse muito enfurecida e vermelha de raiva.
Desesperada correu para o quarto para procurar o telemóvel.
Do outro lado um ‘Tô?’ muito ensonado e distante.
“-Minha mula! Que raio aconteceu ao meu cabelo???” – Sentia-se uma louca aos berros mas a sua imagem não estava muito melhor. Quem a visse diria que tinha enlouquecido.
“-Calma Lara a tua irmã ainda está a dormir…” – Abel falava ensonado não conseguindo perceber muito bem o porquê dos berros que Lara dava ao telefone tornando parte das palavras imperceptível.
“-Acorda-a!! O meu cabelo está todo manchado!! Azul e preto! E eu não me lembro de como isto aconteceu!!” – Arrastava as palavras, sentia uma vontade enorme de chorar. E de matar a irmã. Literalmente!
Do outro lado ouviu risadas que a deixaram ainda mais irritada.

06
Nov15

Penso... :)

Marta Velha

mafalda.jpg

 

04
Nov15

Parabéns ao MacDonald's por promover a leitura nos mais novos!! :)

Marta Velha

     E há daqueles dias que até  apetece ir ao MacDonald's. Lá vou eu toda contente e desafio o filhote para ir comigo (como se fosse preciso ). Conversamos daqui, conversamos dali e ficamos a olhar para o papel que é colocado no tabuleiro!! Para grande espanto (e é de louvar esta iniciativa!! ) o Happy Meal está a oferecer livros aos mais novos! Uma excelente ideia e uma maneira espantosa de meter os mais novos em contacto com aquelas coisas coloridas, feitas de papel, que tem folhas e... imagine-se lá!! Têm uma história!

 

 

Parabéns MacDonald's.

 

 

 

 

 

 

 

Pág. 1/2

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D