Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Marta Velha - Writer

Marta Velha - Writer

E tudo o mar levou! - Diário de Mafalda 25 de maio de 1892

20.03.24, Marta Velha

Livro 'E tudo o mar levou'

25 de maio de 1892
Os dias têm passado devagar, olho para o mar todos os dias, as ondas conti‑
nuam furiosas, querem mais homens, querem mais dor. Tenho sempre esperança
de ver o meu homem a sorrir de longe e a acenar‑me. Ainda me lembro dos seus
abraços, dos seus beijos, das suas palavras a dizer que vai ficar tudo bem. Sim,
tem que ficar tudo bem. O meu ventre cresce a olhos vistos. Já sinto esta criança
a mexer. É um menino. Tenho a certeza disso.
A vida por aqui continuou. Ninguém esquece o que se passou, ninguém
esquece os que perderam a vida, mas a luta pela sobrevivência tem que conti‑
nuar. Há famílias a passar fome, crianças choram agarradas às mães, não há
pão nem peixe. Por isso os homens vão ao mar todos os dias, mesmo quando o
mar está assim furioso. Os pobres barcos quase não aguentam tantos açoites que
levam das ondas.
Eu continuo a ajudar a encascar as redes. Às vezes também ajudo a esticá‑las
no areal e lá as vou remendando. Ajudei a irmã de Bilhanos a apanhar sargaço.
Faz‑se algum dinheiro com ele, sempre é uma ajuda.
Mafalda

 

preço livros marta.jpg